16.6.15

Aprender com os erros.

"Paciência e perseverança tem o efeito mágico de fazer as dificuldades desaparecerem e os obstáculos sumirem:"
(John Quincy Adams)


Bem, nem sei como começar este post, após tanto tempo sem aqui vir e quando finalmente penso em regressar lá vêm mais uma desgraça que me impede de por aqui passar.

Tive um acidente de viação mas graças a deus está tudo bem comigo, tirando mazelas, nódoas negras, inchaços e esquecendo os dias que não conseguia fazer nada pois não mexia a mão julgo que agora estou bem é só uma questão de tempo para apagar as marcas deste incidente.
 
E há que ver os nossos erros e aprendermos com eles e transmitirmos para que os outros também aprendam. Por isso meus amigos se por algum motivo estiverem a conduzir e cair algo para os vossos pés não o juntem sem primeiro terem parado o carro. Pois a pessoa que ia a conduzir o carro teve esse pequeno percalço de lhe cair algo e ao ir juntar em frações de segundo o carro bateu perdeu o controlo e lá se deu o acidente. Eu ia no banco de trás apanhei o maior susto da minha vida para não falar nas dores que senti nos dias a seguir por isso não atendam telefones, não mandam mensagens, não juntem nada que caia pois questões de segundos pode ser fatal.
 
Mas como nem todas as coisas são más e vale a pena repetir trago aqui mais uma receita de iogurtes que ficaram cinco estrelas, que ficam dão um alívio as dores de uma mazelada :)
 
Iogurtes com Doce de Alperce
 
 
Ingredientes:
(para sete iogurtes)
 

|800 ml de leite meio gordo
|2 c. de sopa de leite em pó gordo
|100 gr de açúcar
|2 c. de sopa de aroma de baunilha
|1 iogurtes natural



Compota de Alperce

Receita já publicada no blog, aqui.

Preparação:

1. Com a vara de arames dissolver num pouco de leite o leite em pó.
2. Depois de bem dissolvido juntar o restante leite, o açúcar e o aroma de baunilha e levar ao lume até ferver. Cuidado para não ferver demasiado e criar natas.
3. Retirar do lume e deixar ficar morno.
3. Já morno juntar os iogurtes naturais e mexer com a vara de arames.

4. Colocar uma colher ou duas (consoante o gosto de cada um) de compota no fundo de cada copo e distribuir o preparado pelos potes e levar à iogurteira por 10h.
5. Após o tempo de fermentação desligar a iogurteira colocar as tampas nos iogurtes e reservar no frigorifico. Esperar pelo menos 4 horas antes de consumir.


*.* Beijinho *.*

25.5.15

Adoçar a Amargura,

Quando verifico a data da minha última publicação fico sem palavras. Passou mais de um ano e meio desde o último post. E se por um lado parece tanto tempo por outro parece pouco tempo para as voltas que a minha vida deu...

Desde a última vez que aqui estive a minha vida mudou e muito, existiram lágrimas, dor, sofrimento, vontade de não fazer nada, simplesmente desaparecer, e por isso não havia ânimo, força para passar por cá. Tive que aprender a lidar e a dar a volta por cima a circunstâncias complicadas, momentos de incertezas e dúvidas se valia a pena ou não, arrependimento...  Mas são os erros que cometemos que nos fazem ser mais fortes, faz com amadurecemos e passemos a dar valor as pessoas que realmente estão connosco e que gostam de nós.

Após este tempo que passou não consigo afirmar que tenha uma vida feliz, mas tenho estabilidade emocional e luto pela felicidade o que é muito bom.
Dizem que quando Deus fecha uma porta, abre logo de seguida uma janela e julgo que é mesmo verdade. Perdi certas coisas, mas em contra partida ganhei outras, descobri outros hobbies que igualmente me dão momentos de prazer, aprendi imensa coisa, mas a verdade é que as saudades de cá vir permaneceram sempre, mas ...
Existe sempre um mas para aqui voltar, uma lágrima que teima em cair, um sorriso que se decide esconder, mas o passado sempre existirá, só temos que aprender a viver com o mesmo. Também tive uma ajudinha de uma "rabugenta" sempre a me incentivar, e a quem agradeço muito por todo o apoio que me deu, por vezes não nos apercebemos mas são os pequenos gestos que nos dão força para nos levantarmos.

Bem vamos lá ver se regresso com maior pontualidade.

Tenho algumas mensagens com algumas questões, sei que se calhar algumas as respostas já vão tarde, mas prometo que as vou responder. E desde já, peço desculpa por só as responder agora, mas como não vinha cá não me foi possível responder.

Durante este tempo que estive, ausente, aprendi a valorizar muita coisa e uma delas é viver cada momento e com quem vale mesmo a pena, nesta nossa curta passagem por este mundo.
E sem qualquer dúvida que este iogurtes valem bem a pena :)

Iogurtes de Bolacha Maria

Ingredientes
(para sete iogurtes)

|1 lt de leite (usei gordo)
|200 gr de bolacha maria
|1 iogurte natural grego (o que usei era açucarado)
|1 c. de sopa de leite em pó
|50 gr de açúcar


Preparação:

1.Misturar o leite com o leite em pó e o açúcar.
2.Juntar as bolachas, deixar amolecer, posteriormente juntar o iogurte e  misturar tudo no liquidificador.
3.Distribuir pelos copinhos e levar a iogurteira durante 10 horas.
4.Após a fermentação desligar a iogurteira, colocar as tampas nos frascos e levar de imediato ao frigorífico, pelo menos umas 5 horas antes de consumir.






      *.* Beijinhos e uma magnifica semana *.*

23.10.13

Anseio regressar para a infância…

O café era uma bebida que os meus avós maternos adoravam e consumiam bastante. Estava sempre presente nos seus pequenos almoços e lanches. Lembro-me das sopas de pão com café e leite que me faziam e eu adorava, era uma forma de se aproveitar o pão que já estava um pouco duro e eu delirava, era como se estivesse a comer um divinal banquete :D

Normalmente as crianças querem imitar os adultos, querem crescer depressa para que todos os vejam como adultos, e eu não fui excepção, também tive essa fase. Mas hoje em dia o meu desejo já é outro. Desejava poder voltar atrás e ter mais uma oportunidade de me sentar à mesa com os meus avós, cada um com a sua caneca de café com leite e o seu pão partidos em pedaços. Cada um de nós pegava no seu pão e molhava no café e então comíamos todos felizes, no final bebíamos o restante café. Um momento normal, simples o que lhe quiserem chamar mas era Muito Especial!

Mas aqui que ninguém nos ouve, a verdade é que a minha caneca era de leite com um pinguinho só de café. O suficiente apenas para eu pensar que estava bebendo o mesmo que os meus avós lol.  Minha avó era esperta, assim lanchava sem refilar e sem amuar por beber algo diferente :D.
Lá no fundo sabia a verdade, mas a única coisa que me importava era estar ali sentada, sentir-me igual a eles, ter a sua atenção, carinho, amor, partilhar tudo com eles.

Hoje não trago uma receita de café com leite ou de sopas de pão com café, mas sim uns mini pudins de café, com um sabor divinal. E tenho a certeza que se pudesse partilhar com os meus avós, eles iriam adorar este magnífico sabor a café.

E com estes magníficos mini pudins de café, que tenho um enorme prazer em participar neste passatempo, do blog Prato Caseiro em parceria com a Editora Ramiro Leão
Mini pudins de café
INGREDIENTES
(para seis mini pudins)

125 ml de leite
1 c. de sopa de café solúvel
3 ovos
1/2 lata de leite condensado
6 c. de sopa de caramelo líquido de compra


PREPARAÇÃO

1. Pré-aquecer o forno a 180º.
2. Ferver o leite, dissolver o café no leite e deixar arrefecer.
3. Bater os ovos com uma vara de arames, juntar o leite condensado e voltar a bater mais um pouco.
4. Juntar o leite com café ao preparado anterior e misturar muito bem.
5. Barrar as formas com o caramelo, (uma colher por forma), e distribui-lhas num tabuleiro.
6. Verter o preparado pelas formas. Juntar água morna no tabuleiro até que as formas fiquem mergulhadas até metade.
7. Levar ao forno durante 40 minutos. Após o tempo de cozedura retirar do forno e deixar arrefecer no tabuleiro com água.
8. Depois é só desenformar, decorar se desejar e está pronto a servir.
*.* Beijinhos *.*
(Nos próximos dias não terei hipótese de passar por cá, nem de visitar os vossos blogues. Desde já as minhas desculpas e prometo voltar o mais breve possível)

22.10.13

Outono com Maçã!

Outono, uma das minhas estações favoritas, e com ele vem os seus frutos bem típicos. As cores quentes surgem, as folhas amarelam e começam a cobrir o chão, ficando as árvores despidas, o frio começa a se fazer sentir, fazendo com que as esplanadas deixem de ser eleição passando a ser o nosso lar o melhor sitio para nos aconchegar.
Se me perguntar que pratos me lembram o Outono, digo-vos sem qualquer dúvida, que são os pratos quentes, as sopas, os caldos, os chás a fumegar nos aquecendo o corpo e a alma. Para lanches digo que o Outono é sinónimo de maçãs, pêras, castanhas, figos, frutos secos.
Esta estação apesar de já ter chegado teoricamente mais de um mês, na prática não foi bem o que se sentiu-se. O calor não nos abandona, dias convidativos à praia continuam a surgir  e eu sempre a suspirar para o Outono ficar.

Sim, demorou mas chegou, e por aqui o Outono já se faz sentir. E para comemorar a sua chegada, nada melhor do que fazer um bolinho de maçã com canela. Uma bolo delicioso e que desaparece muito facilmente :), sé espero que que o Outono não desapareça tão rapidamente como o bolinho.

E com este bolinho participo no Passatempo - A Metalúrgica, lançado pelo blog Sweet My Kitchen.

INGREDIENTES
(para 8 fatias médias)

Bolo
q.b. de margarina para untar
q.b. de farinha para polvilhar
6 maçãs, (aproximadamente 600 gr)
1 c. de sopa de canela em pó
1 c. de sopa de açúcar
100 gr de manteiga à temperatura ambiente
200 gr de açúcar
5 gemas
200 gr de farinha
1 c. de chá de fermento em pó
200 ml de leite
5 claras de ovo


PREPARAÇÃO

1. Untar a forma com margarina e polvilhar com farinha.
2. Pré-aquecer o forno a 180º.
3. Descascar as maçãs e fatia-las em lâminas finas. Colocar as maças numa taça juntamente com a colher de sopa açúcar de sopa de canela em pó, misturar tudo muito bem e reservar.
3. Bater a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Juntar, uma a uma, as gemas e continuar a bater.
4. Alternadamente ir juntado a farinha, o fermento e o leite à mistura anterior, bater até que fique tudo bem incorporado.
5. Bater as claras em castelo e envolver cuidadosamente no preparado anterior.
6. Na forma verter um pouco da massa e por cima forrar com uma camada de lâminas de maçãs e deitar mais um pouco de massa. Voltar a repetir o processo até os ingredientes terminarem, sendo que a última camada deve ser de maçã.
7. Levar ao forno a cozer durante aproximadamente 40 minutos.
*.* Beijinhos, Carla Sofia *.*

21.10.13

De manhã é que se começa o dia :D

A educação alimentar é cada vez mais descuidada pelos mais diversos motivos, o mais conhecido é a correria de um lado para o outro, saltando muitas refeições. Infelizmente cada vez mais as crianças crescem com carências alimentares, muitos adultos e idosos também as têm.  A verdade, é que contra mim falo, pois muitas vezes não faço refeições equilibradas, e muitas vezes até chego a saltar refeições. 

A refeição mais importante do dia é o pequeno almoço, apesar de muitas vezes ser ignorada ou esquecida muitas vezes, o que é errado. Esta é a refeição que devíamos não descuidar, para começarmos bem o dia e cheios de energia.

Já diz o ditado: tome o pequeno almoço como um rei, almoce como um príncipe e jante como um pobre.

E aqui deixo uma excelente sugestão de uma bebida saudável para o pequeno almoço, Batido de banana e bolacha com leite de soja. E com esta receita participo no desafio A escolha do ingrediente, que este mês tem como anfitrião o blog Limited Edition, com o ingrediente soja, nas suas diversas formas de utilização culinária.
BATIDO DE BANANA E BOLACHA COM LEITE DE SOJA

INGREDIENTES
(para uma pessoa)

1 banana cortada em rodelas
4 bolachas tipo maria partida aos bocados
200 ml de leite de soja natural


PREPARAÇÃO

1. Juntar todos os ingredientes no liquidificador e triturar.
2. Verter num copo, beber e deliciar-se.

*.* Beijinhos e um excelente início de semana *.*